Qual a importância do transporte sustentável para o meio ambiente? - Blog Cavese Scania - Tudo sobre o seu caminhão
Qual a importância do transporte sustentável para o meio ambiente?

A cada dia mais, estamos nos preocupando com o meio ambiente. Atualmente, torna-se indispensável a criação e a implementação de alternativas que reduzam os impactos ambientais e ampliem a qualidade de vida.

Extraímos da natureza todos os recursos necessários à existência e à produção. Portanto, cabe a todos uma parcela de responsabilidade pelos impactos da utilização dos bens naturais. Por conta disso, o transporte sustentável vem ganhando espaço.

O transporte é tão importante que a Organização das Nações Unidas (ONU) lançou recentemente um relatório sobre a locomoção sustentável. Segundo a Organização, os países devem seguir as orientações do documento até 2030. Além disso, as empresas precisam colaborar para que o Brasil cumpra os acordos internacionais realizados nos últimos anos e continue aprimorando os investimentos e políticas ambientais.

Para as empresas, investir em possibilidades sustentáveis aumenta a eficácia e a competitividade, reduz os custos e melhora a sua reputação junto aos clientes e ao mercado. Quando o assunto é transporte de cargas, questões como poluição do ar e sonora, acidentes, congestionamentos e consumo de combustíveis são centrais. Também é preciso levar em consideração as alterações demográficas, a globalização e os avanços tecnológicos.

Nesse cenário, filosofias de gestão pautadas na ecoeficiência podem propiciar a responsabilização ambiental, social e econômica das empresas sem deixar de lado o aumento da capacidade produtiva e o aperfeiçoamento da prestação de serviços. Para tanto, é indispensável recorrer aos novos recursos e ferramentas, ou seja, à tecnologia.

Quer continuar alavancando a sua empresa? Conheça a logística sustentável e descubra quais são as principais medidas favoráveis à natureza no ramo dos transportes.

Logística sustentável

O sucesso do empreendimento depende da gestão da frota e das tarefas. Organizar corretamente o cotidiano da empresa significa cumprir os prazos, maximizar os lucros e garantir um lugar privilegiado no mercado. É exatamente disso que se trata a logística tradicional. Entretanto, algumas mudanças ocorrem quando acrescentamos ao planejamento, monitoramento e execução das atividades, a responsabilidade ambiental.

A logística sustentável ultrapassa o uso adequado dos recursos naturais. Ela diz respeito à otimização total da cadeia produtiva, pois evita o excesso de emissão de gases poluentes, reduz o consumo geral e o desperdício de insumos, bem como ranqueia positivamente a empresa no cenário do transporte sustentável.

Paralelamente a isso, ela aperfeiçoa a entrega do produto e atende às necessidades dos clientes (diminuindo os custos e o tempo de entrega). Consequentemente, o resultado é o aumento do lucro.

Ao adotar a logística sustentável, é possível expandir a captação de recursos, já que, em muitos casos, tanto o governo quanto outras organizações vêm se mostrando dispostas a investir nos empreendimentos inteligentes que contribuem para o sucesso dos pactos ambientais firmados pelo Brasil. Além disso, empresas pautadas nas iniciativas verdes costumam ser avaliadas positivamente pelos clientes.

Veja alguns princípios sustentáveis:

  • minimização dos impactos sobre o ar, solo, água, flora e fauna;
  • uso de tecnologias para otimização dos recursos;
  • investimento local: geração de empregos, capacitação de colaboradores e melhoria da distribuição de renda na região onde a empresa está inserida;
  • ampliação da qualidade vida dos colaboradores da empresa e da população.

Vale lembrar que não há um modelo para implementação das ações. Cada empresa poderá construir o seu Plano de Logística Sustentável (PLS) de acordo com as suas especificidades, potencialidades e possibilidades. O recomendável é que os especialistas sejam consultados sempre que necessário.

O PLS deve estar de acordo com a rotina do negócio para promover o respeito ao meio ambiente e o aumento da produtividade (a curto, médio e longo prazo). A adoção do Plano de Logística Sustentável também permite a organização da empresa a partir de avaliações de desempenho e impacto.

Gradativamente, as empresas estão se adequando à nova realidade ambiental e colhendo os resultados dos investimentos realizados. Você já sabe quais são as principais medidas sustentáveis? Confira!

Uso da tecnologia

O transporte sustentável requer o uso da tecnologia. Utilizar as ferramentas adequadas de gestão otimiza as operações, aumenta a assertividade e, claro, ajuda o meio ambiente.

Não há segredo! Quanto melhor for o planejamento e o monitoramento da frota, menores serão o tempo de deslocamento, a emissão de poluentes, o consumo de derivados do petróleo e a necessidade de manutenções dos caminhões.

A regra é simples: capacitando os colaboradores, escolhendo a melhor rota, reduzindo o número de viagens e unificando as entregas, aumenta-se o uso consciente dos veículos. Assim, é possível reduzir custos e impactos, além de atender rapidamente os clientes.

Acompanhar o desempenho dos caminhões e motoristas por meio dos softwares também permite avaliar as estratégias adotadas, otimizar o tempo e os recursos.

Manutenção adequada da frota

Normalmente, quando falamos em manutenção, pensamos primeiro na redução dos gastos com a frota, na relação custo-benefício e na necessidade de os caminhões continuarem rodando em perfeitas condições.

Esses fatores são de extrema importância. Entretanto, a manutenção preventiva (e, por vezes, corretiva) tem outros benefícios que estão diretamente ligados ao meio ambiente. Manter os caminhões em condições ideais e montar uma agenda de revisões é sinônimo de:

  • redução do consumo de combustível e, consequentemente, de derivados do petróleo;
  • queda na emissão de gases prejudiciais ao meio ambiente;
  • diminuição do número de componentes substituídos e descartados;
  • adequação à legislação de trânsito e ambiental;
  • melhoria da qualidade de vida dos motoristas;
  • diminuição da utilização geral de insumos;
  • minimização de acidentes.

Descarte correto dos resíduos

O transporte sustentável também tem elementos nos bastidores. A gestão eficiente de resíduos diminui consideravelmente os impactos ambientais, sobretudo, a partir do descarte correto dos componentes substituídos (óleo, pneus e outras peças). O lixo automotivo deve ser devidamente coletado e separado, já que cada material tem características específicas relacionadas à decomposição e reciclagem.

Um pneu descartado de modo irregular, por exemplo, leva uma quantidade praticamente indeterminada de anos para se decompor. Oferecer a ele um novo destino representa um grande avanço, já que, em vez de se tornar apenas lixo, ele poderá ser transformado em peças de artesanato, mesas e cadeiras, sandálias, chinelos e até fazer parte da construção civil.

Utilização de combustíveis sustentáveis

Um dos maiores desafios ecológicos é a utilização de tecnologias limpas e fontes renováveis de energias.

Atualmente, empresas preocupadas com o meio ambiente já oferecem caminhões movidos por combustíveis alternativos (biodiesel, biogás, eletricidade, bioetanol e gases naturais). Substituir os tradicionais derivados do petróleo para abastecer a frota diminui consideravelmente a emissão de poluentes e ruídos, assim como os gastos com abastecimento e manutenção.

Práticas que valorizam a interação respeitosa com a natureza continuarão se popularizando. Afinal, é preciso preservar os elementos que garantem a nossa existência.

Pequenas atitudes como o descarte correto dos materiais, investimentos na manutenção e na tecnologia são capazes de proporcionar grandes mudanças! Além disso, há legislações que precisam ser respeitadas para garantir a segurança dos condutores, a prosperidade ecológica e o sucesso do empreendimento.

Essas são as principais medidas para a promoção do transporte sustentável. Agora que você já sabe mais sobre elas, que tal compartilhar este artigo nas suas redes sociais e ajudar outras pessoas a cuidarem melhor dos nossos recursos naturais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *